• Tecnologia do sistema de reúso: Lodos ativados, decantação, filtração e desinfecção
  • Produção mensal de água de reúso: 8.000 m³
  • Produção mensal de água potável: 5.000 m³
  • Produção mensal de água industrial: 5.000 m³
  • Início da Operação: 2010

O Grupo Saint-Gobain teve sua origem na França, no Século XVII e tem presença destacada no Brasil desde 1937. Em 1960 a Saint-Gobain se associou à vidraria Santa Marina, indústria tradicional e centenária localizada no bairro da Água Branca em São Paulo. Por necessitar de grandes volumes para o seu processo industrial, principalmente para as operações de resfriamento, a água sempre foi um insumo altamente estratégico para a Saint-Gobain Vidros.

Durante muitos anos, a matriz de água da planta baseou-se em duas fontes principais, água da concessionária pública para o atendimento às necessidades potáveis e água captada do Rio Tietê e aduzida por 3 km até a fábrica para as necessidades de água industrial (não potável).

Por conta da falta de autonomia, por problemas de qualidade em função do péssimo estado do Tietê e dos crescentes custos com a água da concessionária, a matriz da Saint-Gobain na França decidiu implantar um sistema de Gerenciamento de Recursos Hídricos em 2009.

Para isso, contratou a maior especialista do mercado, a General Water.

O nosso Sistema de Gerenciamento de Recursos Hídricos é baseado em 4 fontes principais: água potável proveniente de 2 poços tubulares profundos, água industrial proveniente de 2 poços tubulares profundos, água de reúso proveniente do tratamento de 100% dos efluentes da planta e, quando necessário, água industrial captada do Rio Tietê.

Somadas, as 4 fontes de água implantadas e/ou operadas pela General Water disponibilizam cerca de 18.000 m³/mês, sendo que a água de reúso responde por 45% de todo o volume.

Após a implantação do sistema de Gerenciamento Integrado de Recursos Hídricos pela GW, a Saint-Gobain pôde desfrutar de uma grande gama de benefícios, dentre os quais se destacam: redução de custos, ganhos de sustentabilidade e imagem, completa independência em relação à concessionária, grande melhoria na qualidade da água industrial e redução dos riscos de desabastecimento.

Mesmo após ser adquirida pelos fundos de investimento Apolo e BPI (em 2015) e ser separada do Grupo Saint-Gobain, a Verallia continua sendo beneficiada pelo sistema da General Water e se mantém como uma das principais indústrias de embalagens de vidro do Mundo.